Soluções Diferenciadas para Alocação de Recursos de sua Empresa

Fundamentos

Embasamento técnico-acadêmico e fundamentação dos procedimentos e parâmetros para a emissão de relatórios e a modelagem dos sistemas.

Inovação

Buscamos inovação nos processos e desenvolvimento dos sistemas, com permanente esforço de renovação e aprimoramento de soluções.

Independência

Seguimos uma política rigorosa de governança e práticas éticas a fim de mitigar quaisquer conflitos de interesse.

Customização

Atendemos às suas necessidades, sem soluções padronizadas, mas adaptadas às especificidades, ao perfil e aos seus requerimentos.

Uma nova abordagem para as necessidades das Entidades Fechadas de Previdência Complementar e as exigências regulamentares

 

No mercado de prestação de serviços de consultoria para EFPCs, há basicamente dois tipos de abordagem: uma que prioriza a escala e a padronização, com rotinas espaçadas, contatos esporádicos e a massificação dos serviços na forma de mercadorias (commodities); e outra que foca na solução adaptada às necessidades, ao perfil e à cultura de cada Entidade, com a customização de soluções, parametrização de especificidades, priorização no aprimoramento da formação dos dirigentes e corpo técnico e valorização do debate, com a elaboração formal de juízos de valor e pareceres (sob demanda) e a disponibilização de soluções sob medida (taylor-made).

A INVESTOFFICE entende que suas ferramentas de TI e o seu suporte técnico podem contribuir para a mitigação dos riscos e o aprimoramento das boas práticas de governança, seja através da implementação de Controles Internos, seja por meio do fortalecimento e maior autonomia dos Conselhos Fiscais, complementados pelos nossos posicionamentos, pareceres e juízos de valor.

TOMADA DE DECISÃO NA ALOCAÇÃO DE RECURSOS GARANTIDORES

SOLUÇÃO INVESTOFFICE: MODULO I – ASSESSORIA DE INVESTIMENTOS

  • Os critérios técnicos mudam com a substituição dos dirigentes?
  • Além das teses de investimentos dos gestores, há disponibilidade de pareceres e análises técnicas independentes e intempestivas sob demanda?
  • Existe acesso à formuladores de opinião com formação acadêmica internacional de ponta?
  • Seu consultor possui contrato de prestação de serviços e também tem acento no comitê de investimentos com direito a voto e a veto?
  • Ele não enxerga isso como um conflito de interesses?

PLANEJAMENTO ANUAL E DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS CUSTOMIZADOS PARA CADA PLANO

SOLUÇÃO INVEST OFFICE: MODULO II – REVISÃO DAS POLÍTICAS DE INVESTIMENTOS E ELABORAÇÃO DE CENÁRIO ECONÔMICO

  • As políticas de investimento se assemelham às de outras EFPCs?
  • Os cenários apenas reproduzem o boletim Focus ou informes de algum gestor/administrador de recursos?
  • No dia à dia da gestão, os dirigentes e o comitê de investimentos se deparam com situações não previstas no corpo das políticas de investimentos?
  • A política de investimentos do PGA não considera as suas peculiaridades e se assemelha à P.I. de um plano de benefícios?
  • Seu consultor acha que benchmark, meta de rentabilidade e objetivo do segmento são coisas diferentes?
  • As revisões extraordinárias das P.I. não estão contempladas no seu contrato de prestação de serviços de consultoria?

 

ACOMPANHANDO RESULTADOS E ATRAVÉS DE PARÂMETROS IMPESSOAIS PARA GESTORES

SOLUÇÃO INVEST OFFICE: MODULO III – MONITORAMENTO DOS INVESTIMENTOS

  • Seus relatórios de monitoramento não contribuem efetivamente para a análise crítica da gestão?
  • Existem critérios objetivos, impessoais e perenes ao longo do tempo para que os resultados de um fundo ou carteira administrada sejam questionados junto ao respectivo gestor?
  • Você conhece os critérios e a metodologia empregada pelo seu consultor no cálculo dos indicadores de desempenho empregados?
  • Você conhece com profundidade e segurança as nuances, a utilidade e as particularidades de cada indicador de risco/retorno?
  • Existe algum protocolo de ação que estabeleça o momento para uma conferência com o gestor? Ele inclui a participação do consultor e a emissão de um juízo de valor por parte dele?
  • Os históricos das conferências são armazenados para futuras referências?

SISTEMÁTICA PARA MACROALOCAÇÃO DE RECURSOS NOS SEGMENTOS DE CADA PLANO

SOLUÇÃO INVEST OFFICE: MÓDULO IV – ESTUDO DE OTIMIZAÇÃO DE ATIVOS

  • Existe alguma metodologia para a definição da macroalocação dos recursos nos planos ou nos respectivos segmentos? Ela é periodicamente confrontada e revisada?
  • O estudo disponibilizado para a Entidade apresenta uma “fronteira eficiente” sem nenhum traçado, ou sem ao menos diferentes opções de portfólios eficientes com diferentes graduações de risco, para avaliação e escolha da carteira ótima por parte do comitê de investimentos?
  • As projeções de rentabilidade são definidas com base em médias aritméticas simples de séries históricas, sem nenhum tratamento econométrico?

 

ESTABELECIMENTO DE CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA ESCOLHA DE GESTORES/ADM SEM FAVORECIMENTOS OU VIESES

SOLUÇÃO INVEST OFFICE: MÓDULO V – REALIZAÇÃO DE PROCESSOS DE SELEÇÃO DE GESTORES/ADMINISTRADORES

  • Como são definidas as janelas de tempo para avaliação dos selecionados? Ela pode favorecer, mesmo que inintencionalmente algum gestor/administrador?
  • Os indicadores de performance são adequados aos fundos em análise ou sempre são empregados os mesmos indicadores independentemente da categoria ou perfil dos fundos participantes?
  • A documentação e as memórias de cálculo estarão disponíveis para futuras auditorias, fiscalizações, consultas e referências?
  • A modelagem dos processos incorpora transparência, tecnicidade, condições justas, tratamento equânime e condições para que a competitividade prospere?

 

ATENDIMENTO ÀS FISCALIZAÇÕES DA PREVIC

SOLUÇÃO INVEST OFFICE: MÓDULO VI – SUPORTE ÀS DEFESAS ADMINISTRATIVAS

  • As respostas às demandas oriundas dos relatórios de fiscalização são elaboradas de forma a apresentar o maior embasamento e segurança técnica possíveis?
  • Os argumentos empregados permitem identificar equívocos ou interpretações errôneas, esclarecendo definitivamente pontos obscuros?
  • As soluções apresentadas representam as melhores alternativas possíveis para a Entidade dentro do estamento regulatório em vigor?
  • Os eventuais conflitos de interesse são esclarecidos ou mitigados com transparência, evitando-se a sua recorrência?
  • Eventuais planos de ação apresentados são acompanhados e monitorados?
  • O controle e registro das correspondências, ofícios e demais documentos é efetivo?
  • Os pedidos de prorrogação de prazo são bem fundamentados?

APRIMORAMENTO DA MANIFESTAÇÃO DO CONSELHO FISCAL E DO ACOMPANHAMENTO DE SUAS RECOMENDAÇÕES

SOLUÇÃO INVEST OFFICE: MÓDULO VII – ASSINATURA DO SISTEMA ON-LINE DE FISCALIZAÇÃO E MONITORAMENTO (SFM)

  • A manifestação do Conselho Fiscal (CF) é “disponibilizada” por uma consultoria externa?
  • O CF se reúne efetivamente para realizar a manifestação, ou apenas revisa e chancela um documento pré-formatado?
  • Os membros do CF consultam e questionam os responsáveis pela diferentes áreas da Entidade e/ou prestadores de serviços, a fim de esclarecer pontos ambíguos ou passíveis de mais de uma interpretação, para melhor formularem seu juízo?
  • Toda a documentação relacionada à manifestação tem sido efetivamente arquivada e está disponível para uma eventual fiscalização?
  • A consultoria contratada realmente disponibiliza um sistema ou prepara um documento para a manifestação?
  • Existe potencial conflito de interesse nas atribuições da consultoria contratada ou este risco é mitigado adequadamente?
  • Os membros do CF sentem que a cada semestre há uma evolução qualitativa nos trabalhos e nas análises realizadas?
  • O sistema permite o acompanhamento on-line das recomendações do CF, incluindo o posicionamento da Diretoria e a decisão do Conselho Deliberativo?
  • O sistema permite o monitoramento e a validação dos planos de ação em curso, assim como relatórios consolidados ou para cada etapa do processo?

 

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS E ATIVOS

VALUATIONS

  • Realizamos avaliação de ativos e empresas de diversos setores através dos métodos de Fluxo de Caixa Descontado e Multiplos ou Pares;

  • Trabalhamos com avaliação de empresas para vendas, dissolução societária, fusões, busca de investidores, planejamento estratégico e análise de desempenho;
  • Realizamos projetos especiais para start-ups.

 

APRIMORAMENTO DOS CONTROLES INTERNOS DA ENTIDADE

SOLUÇÃO INVESTOFFICE: MÓDULO IX – ASSINATURA DO SISTEMA ON-LINE DE GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS (SGR&CI)

  • Os controles internos da entidade mais parecem com “controles externos”, pois seus relatórios são realizados e disponibilizados pela consultoria contratada?
  • A implantação do sistema de controles internos ultrapassa um mês de duração, chegando mesmo a durar meses ou anos?
  • O calendário de obrigações adotado abrange apenas o modelo da ABRAPP, ou inclui também os prazos estabelecidos para as rotinas internas da Entidade e os prazos referentes aos planos de ação a serem implementados?
  • O sistema de controles internos da Entidade pode ser customizado à sua estrutura, áreas, setores e respectivos procedimentos?
  • A ferramenta de controles internos é disponibilizada on-line para facilitar o acesso e flexibilidade de uso e acompanhamento das ferramentas de controles internos?
  • O corpo funcional e os órgãos estatutários receberam treinamento para compreender todas as etapas do sistema e aderir à cultura dos controles internos?
  • As resistências à implantação dos controles internos têm sido mitigadas de forma positiva e construtiva pela consultoria contratada?
  • O sistema contempla rotinas e protocolos de ação além de apenas relatórios gerenciais, como, por exemplo, reuniões mensais entre Diretores e funcionários para discutir os eventos de risco e os planos de ação?
  • A ferramenta permite o efetivo acompanhamento da implantação dos planos de ação?
  • Após a implantação do sistema de controles internos a mitigação dos eventos de risco tem sido nítida e progressiva e a comunicação entre os diferentes setores melhorou sensivelmente?

 

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

SOLUÇÃO INVESTOFFICE: MÓDULO VIII – VALUATIONS BASEADAS NO ESTADO DA ARTE E SEM VIÉSES

  • As avaliações de ativos e empresas realizadas utilizam os métodos mais adequados e seguem critérios e parâmetros rigorosos?
  • As empresas investidas tiveram avaliação realizada por empresa independente e que não presta serviços para o fundo em que as empresas foram alocadas?
  • Suas avaliações estão datadas ou não tem sido refeitas na periodicidade necessária?

 

MITIGANDO O INADIMPLEMENTO (CALOTE OU DEFAULT)

SOLUÇÃO INVESTOFFICE: MÓDULO X – ANÁLISE DO RISCO DE CRÉDITO

  • A Entidade se contenta com a reprodução e atualização dos ratings informados pelos gestores e entende que esta rotina é suficiente?
  • A Entidade possui alguma alternativa à implementação de um comitê de análise de risco de crédito, já que não dispõe de estrutura humana nem orçamentária para implementá-lo no seu organograma?
  • O comitê de investimento tem acesso a análises e pareceres independentes que podem complementar seu processo de tomada de decisão em relação ao risco de crédito?

 

MITIGANDO O RISCO SISTÊMICO

SOLUÇÃO INVESTOFFICE: MÓDULO XI – ANÁLISE DO RISCO SISTÊMICO

  • A Entidade se contenta com a reprodução e atualização dos ratings informados pelos gestores e entende que esta rotina é suficiente?
  • A Entidade tem dificuldade em analisar os riscos de natureza sistêmica aos quais seus investimentos estão sujeitos?
  • A fonte de informação sobre riscos sistêmicos se limita apenas aos relatórios dos gestores de recursos ou a EFPC faz uso de análises independentes?
  • As informações relativas ao risco sistêmico são empregadas na análise do risco de liquidez?

 

MITIGANDO O RISCO DE MERCADO (PREÇO)

SOLUÇÃO INVESTOFFICE: MÓDULO XII – ANÁLISE DO RISCO DE MERCADO (VaR)

  • A Entidade se contenta com a reprodução e atualização dos ratings informados pelos gestores e entende que esta rotina é suficiente?
  • Considerando que os gestores calculam o VaR diário para os fundos elegíveis (que são passiveis de apuração do valor em risco), como a Entidade consegue validar, mesmo que por amostragem, o Var dos gestores com o VaR feito internamente se a metodologia da consultoria é mensal?
  • Seu prestador de serviços disponibiliza uma ferramenta de pesquisa via sistema on-line que permite pesquisar “estouros” do limite de VaR em diferentes períodos de tempo, por fundo ou os funcionários e dirigentes têm que olhar cada relatório fisicamente e anotar os episódios de desenquadramento?
  • Existe algum tipo de validação quando a precificação da carteira enviada pelo gestor/administrador se diferencia do PL precificado no relatório do VaR? Qual é a margem de tolerância adotada em pontos percentuais?
  • Os relatórios de VaR incorporam gráficos com o histórico da sua parametrização, permitindo identificar eventuais mudanças repentinas de critérios visando mascarar desenquadramentos?
  • Os pareceres (sob demanda) da consultoria contratada para episódios de desenquadramento (estouro do VaR), demonstram um conhecimento profundo da ferramenta e das implicações do episódio narrado?
  • A sua consultoria ainda faz o Var através do excel? Os riscos compensam?
  • Existe um protocolo de ação para os episódios de estouro do limite de VaR? A consultoria contratada participa de conferências com a gestora (sob demanda) e emite parecer sobre a justificativa apresentada pelo gestor (sob demanda)?
  • Os relatórios de VaR e os testes de estresse são efetivamente usados pelo setor de investimentos e o comitê de investimentos? Como a consultoria contribuiu para o domínio pelo da ferramenta e entendimento do conceito?
  • Seu consultor apura VaR para plano e para segmento consolidado? Ele acha que isso faz sentido?
  • Considerando que no processo de tomada de decisão das empresas de gestão de recursos, as informações originadas dos relatórios de VaR disponíveis e utilizadas tem periodicidade diária, qual é a utilidade de um VaR e um teste de estresse mensal para avaliar e confrontar as decisões dos gestores, em que pese o risco de mercado, se tais decisões são feitas numa base de um intervalo de tempo de 24 horas?

 

Pin It on Pinterest